Faculdade Paranaense | FACCAR. Ensino Superior é Faculdade Paranaense

Curta a Página da FACCAR no Facebook Siga a FACCAR no Twitter Adicione o Perfil da FACCAR no Google+

Voltar para Página Anterior

Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão segue com Projetos

Adicionado em Qui, 01 de Junho de 2006 21:00

   O docente responsável pelo NEPE - Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão da Faculdade Paranaense – Faccar, professor Mario Sergio Lepre, falou durante a 9ª edição do Painel de Direito e Cidadania sobre os projetos protocolados neste ano de 2006.

   Para tanto é necessário que os acadêmicos conheçam um pouco mais sobre a importância dos Projetos de Pesquisa e Extensão. Neste sentido entrevistamos o professor Mario Lepre, que falou sobre os projetos e suas propostas.

Folha Nossa – Qual a diferença entre Projetos de Pesquisa, Extensão e Ensino?

Prof. Mario - Considera-se Projeto de Pesquisa aquele que visa a investigação de uma problemática seguindo metodologia científica. Projeto de Extensão aquele que tem como objetivo estabelecer um relacionamento entre a Instituição e a comunidade em que está inserida. Projeto de Ensino aquele que tem por base ministrar conteúdos sobre questões pertinentes e importantes para o desenvolvimento acadêmico.

Folha Nossa – Como realizar estes projetos e participar dos mesmos?

Prof. Mario - A formulação de projetos de ensino, pesquisa e extensão no âmbito da Faculdade Paranaense – FACCAR, devem seguir formulários próprios, disponíveis no site da Instituição. Após preenchimento dos formulários próprios, devem os mesmos ser impressos e protocolados junto ao NEPE – Núcleo de Ensino Pesquisa e Extensão. O NEPE encaminhará à Comissão de Ensino Pesquisa e Extensão do Curso ao qual o projeto está vinculado, para parecer técnico quanto à sua estrutura, enquadramento e viabilidade. Havendo parecer favorável por parte da Comissão de Ensino, Pesquisa e Extensão, o projeto dependerá da homologação da Coordenação do Curso em que está vinculado à aprovação do Diretor da Instituição. No caso de parecer negativo, o professor responsável pelo projeto será notificado para apresentar as modificações necessárias. Será considerado aceito o projeto que obtiver, após homologação da Coordenação do Curso a que estiver vinculado, a competente aprovação da Direção Geral da Instituição.

Folha Nossa – Quanto tempo o docente fica vinculado ao Projeto?

Prof. Mario A duração dos projetos deverá ser de 01 (um) ano, prorrogável por mais 06 (seis) meses, mediante parecer técnico favorável da Comissão de Ensino, Pesquisa e Extensão. Decorridos 06 (seis) meses do início das atividades do projeto, o professor deverá apresentar um relatório parcial, em formulário padrão disponível no site da Instituição. Ao término do projeto, deverá ser apresentado o relatório final elencando as atividades desenvolvidas. Os relatórios parcial e final deverão ser entregues ao NEPE em formulário padrão, disponível no site da Instituição. Cabe ao NEPE, com a concordância da Coordenação do Curso em que o projeto está vinculado, enviar à Direção informações sobre o andamento do mesmo. Na hipótese de recebimento de carga horária pelo docente, com fundamento no projeto, poderá, a critério da Direção da Instituição, haver a imediata suspensão das horas atribuídas, caso não sejam apresentados os relatórios obrigatórios, ou deixe de existir interesse institucional no seu desenvolvimento.

Folha Nossa – E como se dá a participação do acadêmico?

Prof. Mario -  É obrigatória a participação discente em todos os projetos. Porém o número de participantes discentes fica a critério do professor coordenador do projeto. Cabe ao professor a divulgação de seu projeto junto aos discentes e também incentivar para que os mesmos participem do projeto. Cabe ao professor exigir o comprometimento do discente em todas as atividades propostas no projeto. O nome do discente deve constar no formulário do Projeto. Em caso de adesão posterior ao protocolo, o professor deverá encaminhar ao NEPE o formulário único, disponível on-line, devidamente preenchido, para ser anexado ao projeto.

Folha Nossa – Em suma, quais seriam os objetivos práticos dos projetos?

Prof. Mario -  Os projetos de ensino, pesquisa e extensão possuem como objetivos a integração entre ensino, pesquisa e extensão, de forma a promover a interação do corpo docente e discente com a comunidade, consolidando a produção teórico-prática, implementando novos procedimentos educacionais de acordo com as linhas de pesquisa de cada curso. Cabe ao coordenador do projeto promover a disseminação dos resultados obtidos através do projeto com a colaboração dos alunos inscritos.

Folha Nossa – Quais são os projetos que os acadêmicos podem participar neste ano?

Prof. Mario -  Os docentes de Direito protocolaram os seguintes projetos:
As Razões do Direito, com o professor Giovanne Henrique Bressan Schiavon.
Eleições 2006 na escola, com a professora Simone Brum.
Bacharel em Direito, e daí? , com a professora Juliana Kiosen Nakayama.
Câmara Universitária de Mediação, com o professor Lourival José de Oliveira.
E, Atualidade do Direito Civil, com o professor Rodrigo Brum Silva.  

Rua Dom Pedro II, 400 | Jardim Horácio Cabral | CEP: 86604-160 | Rolândia / PR - Fone/Fax: 43 3255-8500.
Saiba o Horário de Atendimento da FACCAR

© 2006 - 2019 - Todos os direitos Reservados.
Faculdade Paranaense - FACCAR
Rua Dom Pedro II, 400 Rolândia, PR 86604-160